40votadas

Só o 2,42% dos centros de infantil das cidades declaran impartiren maioritariamente aulas en galego

A Mesa presenta o estudo 2013/14 sobre o galego nas aulas de infantil, que mostra a aceleración do proceso de eliminación do galego do ámbito educativo.

 1 comentarios en: Cultura, Língua karma: 114
24votadas

Indolencia e galeguización en Asturias

De cando en vez, a polémica en torno á suposta propiedade semántica da Ria do Eo (Ría de Ribadeo) é a que esperta do seu letargo permanente á cidadanía da costa occidental asturiana. E con eles, claro, a algúns dirixentes políticos da mesma bisbarrra que, sen dar un pao na auga, xustifican así o seu millonario quiilometraxe de incongruencias e desatinos.

 1 comentarios en: Cultura, Língua karma: 95
21votadas

Que foi do blogomillo?

Que foi entón da tan comentada morte do Blogomillo? Pois o que pasou realmente é que desapareceu o seu núcleo duro, perdeuse a sensación de comunidade, pero non porque os blogues en galego desaparecesen en masa (a caída foi moi paulatina) senón porque a conversa trasladouse a plataformas como Facebook ou Twitter, onde a barreira de acceso para o público aínda é máis baixa que para crear un blog, de xeito que só quedan a alimentar este formato os que queren dicir algo dun xeito máis público ou que prefiren manter o control dos seus contidos...

 1 comentarios en: Cultura, Língua karma: 102
18votadas

O galego-português, umha aposta chave no desenvolvimento da Galiza” por David O. Peom Pose

O passado 30 de Abril e perante um interessado público, o professor da UDC, David O. Peom Pose, compartilhou umha muito interessante palestra sobre: O galego-português, umha aposta chave no desenvolvimento da Galiza”. Na sua exposiçom, apoiada com esquemas e imagens que dialogavam com a conferencia avalada desde a experiência pessoal, mostrou como o galego-português é um veiculo nom só de cultural senom também umha ferramenta de desenvolvimento económico do País, e um elemento curricular de grande valor na Europa.

15votadas

“El único pueblo de Galicia donde solo se habla inglés”

Marcos Maceira: “que pode ter positivo que en Galiza exista un lugar onde non se fale a lingua galega?” “O aprendizado de linguas, mesmo a través da imersión lingüística, ten que partir da valoración da propia, non da súa exclusión e eliminación”. A Mesa pola Normalización Lingüística pedíu hoxe a retirada dun anuncio da empresa Viajes El Corte Inglés, aparecido recentemente na imprensa galega, onde se utiliza como reclamo para un campamento de verán de aprendizado de inglés, unha vila galega na que aparentemente “solo se habla inglés”.

 4 comentarios en: Cultura, Língua karma: 116
12votadas

16 das traduções mais infames e hilárias de placas e cardápios para a Copa imaxe

A Copa do Mundo já está batendo as nossas portas, mas os preparativos já vêm acontecendo há alguns anos. Uma das principais preocupações era com a acessibilidade dos visitantes estrangeiros no Brasil, pois ainda sofre com a má sinalização dos locais e a falta de traduções para uma segunda língua como o inglês, preferencialmente. Mas brasileiro não seria brasileiro se não desse seu típico jeitinho para se adaptar à maré, nem que tenha que recorrer a tradutores instantâneos como o Google Tradutor.

 4 comentarios en: Cultura, Língua karma: 108
40votadas

Unha concesionaria da Xunta négase a entregar formularios en galego

SHE-Herencia responde ás solicitudes de envío da información en galego que no contrato coa Xunta “no figura por ninguna parte que debamos de (sic) enviarle la información en gallego”.

 1 comentarios en: Cultura, Língua karma: 114
17votadas

Mais uma lingua espanhola reclama o "ñ" como letra patrimonial

2.- Considerando que é indubitável que Italiano, Galego, Português, Castelhano, Valenciano, Balear, Aragonês, Bable, Leonês, Cântabro e Catalão, tenhem um mesmo sistema lingüístico herdado do Latim, é duma incultura superlativa e de muita má fé, segurar que Balear e Catalão são o mesmo, e que, o que nos arreda do catalão é unicamente a fonética. O baleá é nosso idioma-... académica dòña Ayna María Aguiló Garcías

 4 comentarios en: Cultura, Língua karma: 122
17votadas

De médicas e enfermeiros

En galego, a única forma correcta para o feminino é a médica. Simplemente. Así figura no Dicionario da RAG e no Dicionário Estraviz. Con todo, apelar ás autoridades lingüísticas é como cando a túa nai che retrucaba dicindo "porque si, e cala a boca". Vamos entón profundizar un pouco no tema.

 4 comentarios en: Cultura, Língua karma: 107
13votadas

Imaginarium comete mesmo erro ortográfico da Olá

Primeiro foi a Olá - chuza.gl/story/ola-vai-retirar-cartazes-com-erros-portugues -, agora a Imaginarium. "Já te inscreves-te nas nossas Olimpiadas de verão?" é a frase que está na contracapa do catálogo da Imaginarim, especializada em brinquedos para crianças. Ambas as empresas cometeram o mesmo erro ortográfico, mas a Imaginarium cometeu um outro, que foi não acentuar a palavra Olimpíadas. A má utilização do hífen é um dos erros gramaticais mais comuns em português.

 sen comentarios en: Cultura, Língua karma: 102
26votadas

Só Nos, galego-falantes

Só quem não pertencer à nómina de prejudicados pode negligenciar uma dada questão...Na sequência do incontestável sucesso eleitoral da marca "PODEMOS" alicerçado na exemplar divulgação de conteúdos através dos novos templos mediáticos que as redes sociais têm revelado serem; o movimento conseguiu, também através das redes sociais, propiciar a criação de inúmeros "círculos", como os promotores chamam à reunião mais ou menos formal de pessoas a debaterem sobre as questões que afetam a cidadania.

 7 comentarios en: Cultura, Língua karma: 108
15votadas

Olá vai retirar cartazes com erros de português

A marca de gelados Olá está a ser alvo de críticas nas redes sociais. Os erros que se verificam nos cartazes especialmente desenhados para o Dia da Criança são o motivo da indignação. Um hífen desnecessário na palavra “ganhaste” e mais outro na palavra “experimentaste” transformaram os dois verbos na segunda pessoa do singular do pretérito perfeito do indicativo “ganhar” e “experimentar” em erros de português. A Unilever, responsável pela marca Olá, admitiu que foi “um lapso”.

 1 comentarios en: Cultura, Língua karma: 98
22votadas

Ignacio Prada, reintegracionista graças a Ferrín

Ignacio Prada nasceu em Ourense mas mora em Compostela onde estuda Filologia Românica, numa faculdade onde gostaria de ver mais debate estratégico sobre a nossa língua. É neo-falante, poeta, e tem pensado em ter filhos que falem gaélico. | "Foi graças a um artigo de Ferrín que eu dei, sem o ainda saber, a passagem. O artigo dizia que o galego era a única variedade do sistema galego-português que não mantinha uma ortografia tradicional e foi quando claramente vim que a diferença entre galego e português é fundamentalmente isso, ortográfica".

 1 comentarios en: Cultura, Língua karma: 105
28votadas

Documentário brasileiro sobre a Galiza e o Norte de Portugal vídeo

Insteressante documentario realizado por um brasileiro sobre o galego-português

 sen comentarios en: Cultura, Língua karma: 110
34votadas

Prolingua felicita o Deportivo da Coruña

Calquera éxito galego en calquera deporte trae innegables beneficios en moitas ordes, desde a económica ata a simbólica, nun país tan necesitado de boas noticias. Pero existen xa numerosos medios para darlles o relevo que merecen; se Prolingua felicita hoxe un dos dous grandes equipos de fútbol de Galicia é porque o ascenso se produciu, ademais, nun contexto de consolidación do uso do noso idioma.

 sen comentarios en: Cultura, Língua karma: 129

Chuza