19votos

Uso da 'burka' ou do 'chador' foi proibido no Algarve... em 1892 imagem

"É proibido nas ruas e templos de todas as povoações deste distrito o uso dos chamados rebuços ou biôcos de que as mulheres se servem escondendo o rosto. O estabelecido [...] não terá lugar para com pessoas mascaradas durante a época do Carnaval, que deverá contar-se de 20 de Janeiro ao Entrudo; subsistirão, porém, as mesmas disposições durante a referida época, em relação às pessoas que não trouxerem máscara usando biôco ou rebuço. O presente regulamento começa a vigorar três dias depois da sua publicação por editais – 28 de Setembro de 1892".

22votos

‘Cath Dobhair’, que en gaélico significa batalla do río, pode ser a orixe do topónimo Catoira

Os analistas do Proxecto Gaelaico (www.progael.com) ligan o topónimo Catoira á construción en gaélico irlandés e escocés ‘Cath Dobhair’ que se pronuncia /kah t̪o.ir/ e que significa batalla do río. Resaltan que, antes do asalto viquingo, ao lugar chamábanlle A Xunqueira.

 2 comentários em: Cultura, Historia karma: 107
12votos

A primeira muller que secuestrou un avión

Esa primeira acción tiña como obxecto dar unha badalada e chamar a atención da xente sobre a liberación de Palestina. E tamén tiña como obxectivo liberar as persoas presas dos cárceres israelís. Porque a comunidade internacional consideraba ata entón ao pobo palestino so como pobo refuxiado que necesitaba axuda humanitaria, e esquecían os dereitos…

31votos

Desperta do teu Sono: Entrevista ao Professor Doutor Anselmo López Carreira

Entrevista ao professor e historiador Anselmo López Carreira sobre a história e historiografia galegas e a sua relação histórica e atual com a história e a historiografia espanholista.

13votos

Como Angola se tornou um país independente

“Angola independente”, afirmava o DN em título de editorial na sua primeira página do dia 11 de novembro de 1975. O texto não só aplaude a luta do povo angolano para chegar à independência como liga o destino dos dois povos – de Portugal e de Angola -, tendo em conta o momento “revolucionário” que vivem. Por seu turno, José António Santos, o enviado do Diário de Notícias a Luanda, ao longo de 20 edições, vai dando conta do que acontece na capital do novo Estado.

13votos

Cuba, Uma Odisseia Africana

O filme revela um episódio importante do combate entre leste e oeste para ocupar posições estratégicas e controlar matérias-primas e fontes de energia. No início dos anos 60, quatro adversários se defrontam: os soviéticos querem estender sua influência, os Estados Unidos pretendem se apropriar das riquezas naturais do continente, os impérios antigos procuram reanimar seu poder colonial vacilante e as nações jovens defendem sua nova independência, armados com um ideal: o internacionalismo. E Cuba vai desempenhar um papel central aí.

14votos

O Álbum da memoria de Camilo de Dios

Coa recuperación do cadáver de Perfecto de Dios queremos recuperar a memoria de Camilo de Dios coa edición dun álbum procedentes do fondo fotográfico que en 2006 entregou ao arquivo de Nomes e Voces.

15votos

Mapa: A I Guerra Mundial e a Europa imagem

Este mapa mostra a Europa nos começos da Grande Guerra. Esta semana fazem 100 anos desde o início deste conflito que mudou o mundo. Foi umha guerra que matou milhões, na que a violência industrializada mostrou umha capacidade destrutiva nunca antes vista na história. Também foi umha guerra que baniu impérios do mapa e criou novos Estados que nunca antes existiram nos mapas.

16votos

República Democrática do Congo: 54 anos de independência do país que viveu um dos mais cruéis regimes coloniais

Após uma das mais cruéis experiências de colonização, há exatamente 54 anos, a República Democrática do Congo se tornava independente da Bélgica. Expulsar o colonizador das nossas terras foi um bom início. Mas não nos tornamos “independentes de fato”. De maneira geral, independência é simultaneamente política, econômica e cultural. Ainda não se conquistou “de fato” nenhuma dessas. Tudo foi uma simulação. As atrocidades praticadas tornam-se simples “anedotas” aos quais o povo é forçado à amnésia histórica.

26votos

Veciños de Barreiros sacan á luz a antiga ermida de Santo Estevo do Ermo agochada pola maleza dende había décadas

Despois de varios días de duro traballo rozando no monte, os resultados non puideron ser mellores; debaixo do gran abrigo rochoso, preto de onde mana a fonte de Augas Santas, foi localizada a antiga ermida de Sancti Stephani de Aquis Sanctis, é dicir, de Santo Estevo de Augas Santas ou Santo Estevo do Ermo, como se coñece na actualidade.

38votos

Colecção de Trisqueis, Entrelaçados, Rosáceas e Cruzes Solares. Idade do Bronze. MASAT. A Guarda. Galiza

No Museo Arqueolóxico de Santa Trega. (A Guarda. Galiza) encontra-se uma das melhores e maiores colecções da Europa de trisqueis, quatristeis, entrelaçados, rosáceas e cruzes solares da Idade do Bronze. Estas peças são uma constatação de que a civilização Galaico-Celta era possuidora dum elevadíssimo grau de desenvolvimento artístico, religioso e simbólico. Mais info sobre a figura do trisquel: goo.gl/rEKtXm [PDF].

scontent-b-mad.xx.fbcdn.net

 1 comentários em: Cultura, Historia karma: 101
47votos

Sindicato noruegués financia exhumacións de guerrilheiros galegos

A central sindical de electricistas Elogit fixo unha doazón de 6.000 euros á Asociación pola Recuperación da Memoria Histórica (ARMH), que é a que se encarga do trabalho -voluntario e desinteresado- da exhumación de varias vítimas da represión franquista. Grazas ao apoio desta organización norueguesa, o pasado 19 de julho puidéronse recuperar os restos do guerrilheiro galego Perfecto de Dios Fernández, tiroteado pola Garda Civil o 16 de maio de 1950 en Chaherrero (Ávila-Espanha).

18votos

Loitas submarinas en Galicia na Gran Guerra

Galicia foi un refuxio de espías e submarinos, de pactos secretos e estranos movementos. De batallas na sombra. Todo grazas a posición privilexiada do país de Breogán.

38votos

Descubren inscrición gaélica nunha igrexa de Betanzos

Os investigadores do Proxecto Gaelaico acaban de achegar probas físicas ás súas investigacións sobre a influencia das linguas goidélicas en Galicia. Trátase dun texto escrito en gaélico, na pedra da Igrexa de Santiago en Betanzos, que di 'A' Gaeltacd' e que dende Progael traducen como "zona de fala gaélica". Ata o momento, non hai constancia de ningún outro epígrafe gravado ou escrito en gaélico en Galicia.

 4 comentários em: Cultura, Historia karma: 104
21votos

O Alba de Gloria sentirase no Pico Sacro 70 anos despois da peregrinaxe de Castelao

Cúmprense 90 anos desde que Castelao escolleu o Pico Sacro para conmemorar a festa nacional que a ditadura prohibía. Era o 1924 e o autor de Sempre en Galiza rememoraría tempo despois aquel momento cando, no exilio, escribise o famoso discurso de celebración da data que titulou “Alba de Gloria”. Xosé Luís Santos Cabanas será o encargado de dar a benvida por volta das 12:00 h. do día 19 para subir conxuntamente o último treito do Pico Sacro onde se inzará a bandeira e se procederá á lectura

Data: 19/07/2014

Chuza