20votos

Onde o lobo come a gente

Após o golpe de estado do 1936, e com a Galiza já em mãos do fascismo, um outro crego de Lavrada tinha uma lista negra com os nomes das pessoas da paróquia que deviam ser fuziladas. Salvou-os um capitão da república que andava escapado. Uma noite diz-que foi visitar o seu antigo amigo o crego, que já estava na cama. “Tú me conoces”, disse. O capitão respondeu, “Conheço, e porque te conheço aviso-te de que se lhe passar qualquer cousa a um vizinho da paróquia, tu vás detrás”.

18votos

Carnaval seco surgiu do entrudo molhado

O dicionário diz que entrudar significa molhar com água, empoar de goma ou talcos, fazer peça. No século 17, os foliões se armavam de baldes e latas cheias de água. E todos acabavam molhados. Dizem os historiadores que até Dom Pedro II se divertia jogando água nos nobres. Com o passar dos anos, a brincadeira foi ficando mais agressiva. Água suja, farinha e talco lambuzavam as roupas dos brincalhões. Em 1854, um chefe de polícia determinou que a partir daquela data o entrudo tinha de ser seco [...] O entrudo seco se transformou no Carnaval.

 1 comentários em: Cultura, Historia karma: 117
14votos

Cientistas 'desvendam' mistério de cemitério de baleias em deserto do Atacama

Pesquisadores chilenos e americanos estabeceram uma teoria para explicar a existência de um misterioso cemitério de baleias pré-históricas ao lado da rodovia Pan-Americana, no deserto do Atacama, no norte do Chile. Os cientistas acreditam que os cetáceos ancestrais podem ter morrido ao consumir algas tóxicas, e que seus corpos foram parar no local que se encontram hoje - conhecido como Cerro Ballena ("Colina da Baleia") – por causa da configuração geográfica da região.

29votos

Achado de fragmentos do Livro da Montaria, de João I de Portugal, no Arquivo Histórico Provincial de Lugo

Galiza recibiu unha máis que interesante noticia, referida á localización, nun arquivo galego, concretamente no Arquivo Histórico Provincial de Lugo, de parte dun códice do século XV: o desaparecido Livro da Montaria do rei portugués João I, noticia que as súas descubridoras, María Díaz Bernárdez e Paloma Gómez Varela, arquiveiras e socias de…

11votos

Sob o tapete, Argentina, uma nação sem índios? [gal / cas]

Em castelán: Materia -> ir.gl/f0707b Habitada por quinhentos mil a um milhão de indígenas, pertencentes a mais de 20 etnias distintas. O processo de expansão da sociedade nacional argentina ocorreu ao longo do século XIX e pode ser dividido em dois períodos. O primeiro vai da Revolução de Maio em 1810. Em 1870 são retomadas as campanhas do deserto que visavam expandir e consolidar as fronteiras. As principais consequências desse processo para os povos indígenas, sejam elas: um saldo de mais de 12.000 mortos...

 1 comentários em: Cultura, Historia karma: 108
13votos

Documentario "Así es Galicia" _1963 vídeo

Vídeo extraido do documentario realizado en 1963 para a Televisión Española, co guión e dirección de Santos Núñez, a fotografía de Juan Jurado, e música de Mario Sellés

20votos

Pecio de séculos de antiguedade reaparece en Ferrol e queda arruinado polo abandono da Xunta

Un barco datado por varios arqueólogos en varios séculos de antiguedade reaparece a principios do mes de Febreiro ao desenterralo as fortes e recentes mareas. Despois de estar un mes visible volve ser engulido polo mar ante o abandono e pasividade da Xunta de Galicia que mandou un arqueólogo a estudalo pero non fixo nada por salvalo. Resumo do proceso ata o pasado luns gg.gg/16ia9 Fotos feitas por un arqueólogo gg.gg/16iak

13votos

As filloas - Felipe Senén

Que a tradición non traizoa sábeno ben os célticos irmás bretóns de hoxe, os que popularizaron por todo o mundo e todo tempo do ano as súas creperíes: a servir crêpés, xunto con xerras de sidra e cervexa a esgalla e a competir coas pizzerías italianas. Resultado de complementar e mellorar ancestrais receitarios da cociña tradicional. Crêpes que non son máis que as nosas filloas e coido que as galaicas gañan en variedades etnoarqueolóxicas.

38votos

Os celtas irlandeses e británicos proceden orixinalmente dos celtas galegos de hai dez mil anos (audio)

Hai 20.000 anos a poboación europea, a causa da glaciación, tivo que percurar terras quentes e foi parar a rexión na que hoxe está a Galiza. Así estiveron 10.000 anos vivindo xuntos ata que o xeo cedeu. Entón comenzou a migración celta dende Galiza cara o norde. Dende Galiza a Irlanda a Inglaterra e logo o continente, a centroeuropa. É por isto que o doutor en historia, André Pena Graña, afirma que a orixe celta é a inversa do que se soe pensar. Celtas irlandeses e británicos descenden dos primitivos e orixinais celtas galegos.

14votos

A voltas com a História

Alicerçar o pensamento com o conhecimento da história: A história importa e importa muito, pois é uma das mais poderosas bases e ferramenta de legitimação de princípios e ideias políticas, especialmente nos âmbitos que se conhecem como coletividade nacional. Sim, com certeza que há muita razão em que com a história não imos entender tudo o que forma e conforma a nossa contorna no presente, porém com a sua ausência, as cousas que se vão poder entender, iam ser muito poucas e bem parciais...Se não conhecermos a nossa própria história, não nos v

19votos

A explotación mineira Canos dos Mouros, novo xacemento arqueolóxico en San Martiño (Foz)

En marzo de 2013 veciños de San Martiño, a asociación cultural Pomba do Arco e MariñaPatrimonio acordaron solicitarlle ao Servizo de Patrimonio da Xunta de Galiza a inclusión das minas próximas ao castro de Mondoñedo, parroquia de San Martiño de Mondoñedo (Foz), no inventario de xacementos arqueolóxicos.

16votos

Os Entroidos de Galiza, a análise na II edición das xornadas sobre esta festa popular

Dar a coñecer as peculiaridades dos entroidos máis tradicionais de Galiza. É o obxectivo da II edición das Xornadas sobre ou Entroido de Galiza, organizadas polo Concello de Pontevedra e a Sociedade Antropolóxica Galega (SAGA). Terán lugar na Casa das Campás os próximos días 20 e 21 de febreiro e incluirán conferencias, mesas redondas e unha exposición sobre diferentes aspectos do entroido galego.

Do 20/02/2014 ata o 21/02/2014
25votos

Entroidos perdidos: "Os Centulos do Antroido de Pontevedra"

Antes de começar ca breve exposiçom do que foi o Antroido de Pontevedra compre lembrar mais umha vez que na Galiza enteira houve (e ainda há em muitas comarcas) o modelo de festa conhecida como Entroido,ista mesma desapareceu ou “mutou” no “Carnaval Mediterrâneo” devido o processo de colonizaçom económico, político e cultural o que está sometido o país desde vai séculos. Sem comprender este processo de substituçom cultural nom se pode valorar objectivamente o presente artigo.

15votos

O concello de Monterrei ameaza con paralizar a reforma do castelo

"Si están facendo unha desfeita, algo que pon en peligro o conxunto histórico, paralizaremos os traballos"

14votos

As dinastias berberes no despontar de Bortuqal

“O pérfido galego Ibn Arrik (Afonso Henriques), senhor de Coimbra _ o maldito de Deus! _ conhecia bem a valentia do cão Giraldo. O pensamento constante deste era tomar à traição as cidades e os castelos, só com a sua gente: ele tinha os muçulmanos da fronteira sob o terror das suas armas”.

 1 comentários em: Cultura, Historia karma: 116

Chuza