15votadas

O modelo isolacionista faz sucesso político nas Baleares

O partido q não condena os crimes franquistas tem bem claro que, com o castelhano não se brinca,e que além da sua diversidade oral, a um idioma moderno compre-lhe um standard oral e escrito bem estabelecido e usado na escola, e nos meios. Iso é quando tratam do castelhano. Se a cousa for tratar do catalão, o basc ou galaicoportuguês, e tudo ao contrário: A sua cruzada contra as línguas do estado espanhol diferentes do castelhano começa sempre a levá-la a termo, procurando acentuar os localismos, que é um jeito de impedir funções a essas línguas

 5 comentarios en: Cultura, Língua karma: 97
21votadas

Oito manifestacións reclamarán o 17 de maio "pasos adiante" na nosa lingua

Oito manifestacións en todo o país reclamarán pasos adiante na nosa lingua convocadas pola plataforma Queremos Galego. As mobilizacións "expansivas" queren “multiplicar por oito” a resposta social do pasado ano no momento que cualifican como de maior retroceso para o galego.

Data: 17/05/2014
 1 comentarios en: Cultura, Língua karma: 102
25votadas

Da liberdade para usar o português no ámbito académico e administrativo

A Associação Cultural Pró-Academia Galega da Língua Portuguesa aproveita a entrada em vigor da Lei 1/2014, de 24 de março, para o aproveitamento da língua portuguesa e vínculos com a lusofonia, conhecida como "Lei Paz-Andrade", para reclamar o uso desta língua em "todos os ámbitos de uso", seja privado ou público, ou familiar e laboral.

 3 comentarios en: Cultura, Língua karma: 83
21votadas

Marcos Maceira encabeza a única candidatura á dirección da Mesa pola Normalización Lingüística

Fíxose pública en Santiago de Compostela a única candidatura presentada para dirixir A Mesa pola Normalización Lingüística a partir da Asemblea Nacional que se realizará no Centro socio-cultural Ágora da Coruña o vindeiro sábado 26 de abril.

 sen comentarios en: Cultura, Língua karma: 102
22votadas

Dez razóns (lingüísticas) para amar (e mesmo desexar) o galego

Poderían ser outras dez, e tamén cen, porque o galego está feito un moi bo mozo, mais aquí e agora ocórrenseme estas:

 sen comentarios en: Cultura, Língua karma: 110
20votadas

Discriminados por falar na súa propia terra [cas]

Piruw /Perú é un dos casos especialmente preocupante. Das persoas sen acceso á saúde, falan quechua (Inca) máis do 60 % delas. A segregación racial (son o 13 % da poboación segundo datos do 2007) é tan forte que moitas delas deciden* non transmitir a lingua ás crianzas polo medo a rexeitamentos e aldraxes. “Dende neno aprendín que o quechua non era o. Miña nai decíame que non o había usar en Lima, e meu pai non mo ensinaba por vaidade, porque non aceptaba que lle chamaran serrano" . Moitos da familia sábeno, mais non el nin seus curmáns.

27votadas

"A comunidade lusófona só estará completa quando abraçar todas as regiões, também a Galiza"

O Movimento Internacional Lusófono (MIL) defende a incorporação da Galiza à Comunidade Países de Língua Portuguesa pois, disse seu presidente, Renato Epifânio, a pertença do nosso país á comunidade lusófona "é uma evidência histórica".

 4 comentarios en: Cultura, Língua karma: 103
17votadas

Partido da Terra de Vigo: 'Língua e Política'

Em primeiro lugar queremos como galegas agradecer imenso a tua estima polo nosso idioma. É frequente que pessoas como tu que provêm de fora de Galiza tenham e demostrem mais apreço polo idioma que as que nasceram aqui. É frequente em pessoas boas e generosas que as intenções e os desejos sejam misturados com a realidade. Lamentamos imenso avisar de que a visão idílica dum Estado em que todas as culturas e línguas são amadas está longe de ser real. Ao contrário, desde as grandes corporações impõe-se uma visão das culturas do Estado em conflito.

 3 comentarios en: Cultura, Língua karma: 100
21votadas

A Mesa apoia a petición de “dimisión ou cesamento” de Valentín García como secretario xeral de Política Lingüística

Carlos Callón: "Valentín García non só está a exercer de verdugo do galego por un prato de lentellas, senón que tamén é cruel e mesquiño na súa decisión de quitarlle o traballo a 476 docentes".

 1 comentarios en: Cultura, Língua karma: 92
24votadas

Conservatório Profissional de Santiago de Compostela - Comunicado da Equipa de Dinamização da Língua Galega

Comunicado: Que esta EDLG desenvolve o seu labor de normalização da língua galega no conservatório em consonância com as diversas normas ortográficas válidas para a nossa língua, sem imposições e conscientes de que não existe obrigação alguma por que umas ortografias tenham de ser discriminadas em favor de outras. Que considera inadmissíveis as acusações em falso que sobre o trabalho da EDLG e a sua coordenadora se têm publicado em diferentes meios e insta à Conselharia da Educação que desestime os escritos desse teor que lhe chegarem.

 1 comentarios en: Cultura, Língua karma: 87
16votadas

Parecer jurídico da Pró-AGLP sobre o uso da ortografia portuguesa na Galiza

A Associação Cultural Pró-Academia Galega da Língua Portuguesa saúda a entrada em vigor da Lei 1/2014, de 24 de março, para o aproveitamento da língua portuguesa e vínculos com a Lusofonia, que entrou em vigor a 9 de abril. A lei, fruto da iniciativa popular e da unanimidade parlamentar, tem um primeiro artigo basilar destinado aos poderes públicos galegos que “promoverán o coñecemento da lingua portuguesa e das culturas lusófonas para afondar nos vencellos históricos que unen Galicia cos países e comunidades de lingua portuguesa”.

 4 comentarios en: Cultura, Língua karma: 93
47votadas

Carlos Callón deixa a presidencia da Mesa pola Normalización Lingüística

O lingüista e escritor Carlos Callón comunica mediante unha carta publicada nas redes sociais a súa despedida da presidencia da Mesa pola Normalización Lingüística despois de doce anos no cargo. O relevo producirase na asemblea do 26 de abril e a nova directiva será, segundo Callón, “de continuidade”.

 3 comentarios en: Cultura, Língua karma: 88
40votadas

'Falarás a nossa língua', reportagem na Antena 1 sobre o ensino do português na Galiza vídeo

O professor de Português na Escola de Idiomas de Santiago Eduardo Maragoto; o secretário-geral de Política Lingüística, Valentín Garcia; o secretário da Academia Galega da Língua Portuguesa, Ângelo Cristóvão e o empresário e membro da comissom promotora da ILP Paz-Andrade Xosé Carlos Morell som só algumhas das pessoas que, junto estudantes de língua portuguesa interveem numha reportagem da Antena 1 de Portugal sobre o ensino da língua portuguesa na Galiza e sobre a recém aprovada iniciativa legislativa popular.

 1 comentarios en: Cultura, Língua karma: 99
37votadas

Aproveitar o português para o galego e os vínculos coa Lusofonia para Galiza

A publicaçom dno DOG assinada por parte de Núñez Feijóo da Lei 1/2014, marca um antes e um depois: Todo resultou da iniciativa legislativa popular (ILP) Valentín Paz-Andrade, a qual foi aprovada o 11 de março unanimemente polo Parlamento da Galiza, é a partir de hoje em que foi publicada no DOG como lei 1/2014 de 24 de março para o aproveitamento da língua portuguesa e vínculos com a lusofonia, a nova norma entra em vigor amanhã mesmo, dia 9 de abril. xunta.es/diario-oficial-galicia/mostrarContenido.do?paginaCompl

 5 comentarios en: Cultura, Língua karma: 111
28votadas

Galicia Bilingüe, a fera ferida

O diário digital Praza Pública difunde hoje um artigo do presidente da AGAL, Miguel R. Penas, de apoio à professora Isabel Rei, música e membro da equipa de dinamizaçom lingüística do Conservatório de Santiago, alvo de umha campanha de desprestígio organizada pola associaçom Galicia Bilingüe (GB).

 1 comentarios en: Cultura, Língua karma: 110
« anterior12345...122» seguinte

Chuza